Resumo do Episódio 73 - Paixão

Zé mata Leonor e simula o suicídio!

Jacinto vai dormir para a casa de Francisco, depois de se ter separado de São. Jacinto não consegue parar de pensar na traição de São. Depois fala com Vasco e pergunta-lhe se ele alguma vez, viu alguma coisa. Vasco mente e tenta dar moral a Jacinto.

Mónica quer adoptar Vicente e quer levá-lo a viajar para se aproximar dele. Mónica fala com Teresa, que aceita que Mónica o leve a Lisboa.

Luísa vai desanuviar para a praia e Miguel vai ter com ela. Luísa pede-lhe desculpa, por ter dito que ele era um assassino, por tê-lo odiado, por ele ter passado oito anos na cadeia e lhe ter escondido uma filha. Miguel diz que a vida deles podia ter sido diferente, eles amavam-se e pelo menos agora ela sabe a verdade.

Zé está no ginásio de sua casa quando Leonor vai ter com ele. Leonor confronta-o, diz que agora sabe-se a verdade e sabe que ele matou Alexandre. Pergunta-lhe como é que ele foi capaz o Alexandre tratou-o como um filho. Agora Leonor vai contar tudo à polícia e vai encontrar o Simão, que esteve envolvido no assalto encomendado por ele. Zé diz que Leonor está a reagir mal, não vai acontecer nada.

Leonor tenta ligar a Miguel quando Zé a apanha por trás e a asfixia. Leonor tenta resistir mas acaba por desmaiar. Depois Zé pega numa corda e aproxima-se de Leonor.

Miguel fala com Helena. Miguel tenta desculpar-se por se ter encontrado com Luísa. Helena está chateada por causa disso, logo no dia a seguir ao casamento deles. Miguel diz que só estiveram a conversar, eles tinham de falar depois do que aconteceu mas ele garante que nunca a vai perdoar. Rui vai a casa de Miguel e diz que se vai embora de Portugal. Miguel agradece-lhe a ajuda sem ele, nunca poderia ter provado que é inocente.

Luísa e Catarina regressam a casa. Entram em casa, vão passar a tarde juntas. Zé, sem elas verem, sai de casa e foge. Catarina começa a ver televisão e Luísa vai ao ginásio. Para horror de Luísa, ela vê Leonor enforcada. Luísa fica em pânico sem saber o que fazer. Ela grita a Catarina para ficar na sala.

Júlia despede-se de Artur, ela diz-lhe que não vai voltar a tocar no piano-bar. Depois Júlia vai ao bar e um hóspede russo vai ter com ela. Esse hóspede pensa que Júlia é a acompanhante de luxo que pediu. Vasco tenta esconder a situação e fala com Dmitri, que vai para o seu quarto. Júlia fala com Vasco para perceber o que se passou. Vasco acaba por contar tudo, diz que andava a chamar acompanhantes de luxo para os hóspedes e que foi o Tomás que lhe pediu para fazer isso. Júlia diz que vai ter de falar com Luísa e com Tomás. Vasco não quer ser despedido, mas não sabe o que fazer.

Júlia vai ao gabinete de Tomás perguntar-lhe o que se está a passar. Júlia diz que foi confundida com uma prostituta, que supostamente tinha sido chamada pelo hotel. Tomás diz que ele tem de garantir a satisfação dos clientes, não tem de fazer juízos morais. Júlia diz que ele não pode abrir um bordel no hotel. Depois toca o telemóvel de Tomás e Júlia. É Luísa que quer falar com eles.

A polícia cerca a casa de Luísa. Zé finge que estava a correr e vai ter com Luísa. Zé finge-se preocupado e abraça Luísa.

A família Marreiros, Zé e Teresa, choram a morte de Leonor. Um inspector da PJ analisa a cena do crime e não encontram uma razão para a morte de Leonor. O suicídio é a hipótese maior, mas Júlia diz que a Leonor estava bem, ela estava feliz. Luísa concorda.

Miguel está com a família e falam sobre ter sido provada a sua inocência. Miguel aposta que foi Zé quem matou Alexandre, faz parte do perfil dele: fazer as coisas sem ninguém saber. Maria Paula diz que a justiça da África do Sul vai ter de lhe pagar uma indeminização. Depois Miguel repara que tem uma chamada de Leonor. Miguel aproveita e vai a casa dos Marreiros falar com Catarina e Leonor.


Comentários